Bem-vindos, amigos visitantes!


A finalidade do blog SURDO HK é divulgar o trabalho de ensino especializado e os projetos desenvolvidos por profissionais que atuam na Escola Municipal de Educação Bilíngue para Surdos Helen Keller - EMEBS HK - São Paulo - Brasil.

Municipal Deaf Bilingual School Helen Keller – EMEBS Helen Keller – located in São Paulo City, SP, Braz

SOBRE NÓS...

Nossa história começou em 13 de outubro de 1952, a primeira escola pública de São Paulo a atender crianças surdas. Começamos em Santana, mudamos para o Ipiranga e nos estabelecemos no bairro da Aclimação em 1956.
Nestes 64 anos, presenciamos as transformações educacionais, linguísticas e culturais da Comunidade Surda Nacional, percorremos sua história, do oralismo ao bilinguismo.
Protagonizamos movimentos em defesa da educação para surdos, vivenciamos suas lutas e vitórias.
HISTORICAMENTE, a EMEBS HK transcende o Educacional, é um ESPAÇO SURDO legitimado pela comunidade surda e lideranças nacionais, palco de importantes eventos, discussões e deliberações políticas pelos DIREITOS DOS SURDOS.
Com o Decreto nº 52.785 de 10 de novembro de 2011, passamos de Escola de Educação Especial para ESCOLA DE EDUCAÇÃO BILÍNGUE PARA SURDOS e sobre esta concepção de ensino, a nota técnica nº10 do Programa Mais Educação de São Paulo, AFIRMA QUE... "reconhece o direito dos Surdos a uma educação bilíngue que respeite sua identidade e cultura, na qual a LIBRAS é a primeira Língua e, portanto, língua de instrução, e a Língua Portuguesa é a segunda, sendo objeto de ensino da escola na modalidade escrita."
O atendimento especializado foi ampliado sob a luz de novas legislações e hoje a EMEBS Helen Keller é uma escola voltada para educação de crianças, jovens e adultos com surdez, com surdez associada a outras deficiências, limitações, condições ou disfunções e surdocegueira.

Há pouco tempo, muitos destes alunos estavam em suas casas, excluídos do convívio educacional, e foi com muita coragem, empenho e disposição para estudos e pesquisas, que os professores da HK se especializaram ainda mais e assumiram a tarefa de receber esta demanda nas salas de surdos. É um trabalho diferenciado, pois as atividades são pensadas e planejadas individualmente; há uma ampla troca de experiências entre os professores e o compromisso em adaptar as atividades de acordo com as potencialidades e habilidades de cada aluno. As limitações não constituem uma barreira, mas um DESAFIO a ser superado!

25 de mar de 2016

Parceria de inclusão Cultural - ProacSP & Cia. Alvo

Na concepção de ensino da EMEBS Helen Keller, a pluralidade de experiências e vivências é o caminho para aprendizagem. Inúmeros projetos são desenvolvidos neste sentido e a divulgação dos mesmos faz com que se multipliquem propostas de profissionais de diferentes áreas. 
  
No mês de março, iniciamos mais uma parceria, desta vez com a Cia. Alvo, que indicou a EMEBS Helen Keller para ser inserida no Programa de Ação Cultural do Governo do Estado – Secretaria de Cultura – e fomos contemplados pelo edital.
 

 












O Projeto pretende contribuir para a acessibilidade às artes, ampliar formas de comunicação entre surdos e ouvintes, fomentar a visibilidade cultural no segmento dos não ouvintes e também realizar um estudo junto à comunidade escolar HK,  para construção da linguagem teatral da companhia.

Os alunos terão oportunidade de desbravar novas possibilidades em vivências baseadas nas observações de Pierre Weil e Roland Tomapakow, em jogos teatrais de Viola e ainda terão contato com a técnica do Teatro Imagem - metodologia do diretor e pesquisador Brasileiro Augusto Boal.

O responsável pelo Projeto é o Diretor de Produções 
FABIANO MOREIRA, que planejou diversas etapas para serem desenvolvidas no semestre: Palestra de Sensibilização de Artistas para Diversidade; dinâmicas e técnicas teatrais com os alunos; ensaios, montagem de uma peça teatral e apresentação. Para finalizar, faremos um FÓRUM voltado para a inclusão cultural do público não ouvinte.


Participam deste espetacular projeto os alunos do 7ºAno, as Profa. de História SILVANA, a Profa. de Arte GLÁUCIA e o Instrutor de Libras EDUARDO, surdo.
As etapas etão em curso...











Um comentário:

Fabiano Moreira disse...

Não tenho palavras para dizer o quanto fazer parte deste projeto e desta oportunidade que a escola esta me dando me faz bem. O projeto mal começou e as perspectivas que eu tinha antes de iniciá-lo já foram superadas. Um momento de muito aprendizado para todos nós! Obrigado!